MAPA DE PERCEPÇÃO DE RISCO E COMPORTAMENTO SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS


Participe da pesquisa para mapear como as pessoas (inclusive você) estão percebendo o novo coronavírus como o risco a sua saúde e, por conseguinte, como estão se comportando.

Iniciar

Sobre a Plataforma

Esta plataforma é baseada em dois aspectos importantes nas tomadas de decisão em epidemiologia: como as pessoas percebem o risco de uma doença (veem) e como elas se comportam (agem).


Teoria vs Prática

Não basta a pessoa perceber uma doença como um risco se ela não tem atitudes ou comportamentos que as afastam ou previnem da doença. São as atitudes preventivas que podem evitar que ela fique doente e, no caso de doenças infectocontagiosas, afetar as pessoas com as quais convivem. No caso de doenças infecciosas, o comportamento individual pode ser preponderante na transmissão da doença. Em um cenário de epidemia de doenças infecciosas, a percepção de risco relacionada à saúde pode levar a mudanças de comportamentos Brug et al. 2004; Sadique et al. 2007)..

Desse modo, entender como as pessoas percebem os riscos de uma doença e de como se previnem, oferece suporte na tomada de decisões voltadas a saúde pública, uma vez que poderemos vislumbrar cenários para agir rapidamente. As ações podem ou devem ser diferenciadas para cada cenário, uma vez que a percepção de risco e o comportamento preventivo dependem de vários aspectos, entre estes o sexo, a idade e as condições econômicas.


Metodologia

Os métodos aplicados na elaboração desta plataforma foram adaptados do trabalho de Fritzell et al. (2018), utilizando como base o questionário The Illness Perception Questionnaire (Weiman, 1996). Fritzell e colaboradores (2018) utilizaram distintas categorias para diagnóstico da percepção como causa, consequência, tratamento e conhecimento de uma doença para analisar a percepção de risco de uma população.

Entre em contato.


Entre em contato para parcerias e informações!